16/10/2014| CATEGORIA:

As duas faces da cara limpa

Oi, oi, oi!

Há algumas semanas, eu fiz um ensaio muito lindo com a Clarissa Lanari, fotógrafa amiga querida aqui de BH que passou na fila do talento e da beleza 3 vezes. O ensaio ficou muito maGavilhoso, e eu resolvi mostrá-lo para vocês junto com uma pitada de opinião.

De cara limpa

Agora acho que passou, mas há algumas semanas atrás, tomou conta das redes a hashtag #decaralimpa. Foi um movimento bem grande, e as meninas de todo o Brasil (e até do mundo) postaram fotos sem maquiagem em seus perfis do Facebook, Instagram etc.

Em primeiro lugar, eu acho muito bacana toda e qualquer ação que nos leve a nos aceitar como somos e a valorizar quem somos (por dentro, principalmente!). Adorei a forma como as pessoas abordaram a influência da mídia na auto-estima de adolescentes (e adultos) pelo mundo todo, lembrando-nos de que Photoshop é só um programa de edição, e que ninguém é daquele jeito na vida real.

De cara limpa - Cacá Lanari De cara limpa - Clarissa Lanari fotografia De cara limpa - Clarissa Lanari

No entanto, eu tenho algumas reflexões sobre um pontozinho.

Quando posto uma foto de cara limpa, posso estar dizendo algumas coisas. Dentre elas: 1- Eu me amo sem maquiagem (top!) 2- Eu acredito que maquiagem é uma forma de se esconder, e por isto, a rejeito (sei que não foi nem de perto a maioria, mas li várias legendas de foto neste tom).

A primeira motivação é, sem dúvida alguma, a que interessa para mim. A segunda, a que eu temo.

Clarissa Lanari foto Clarissa Lanari fotografia foto

Por ter um blog, eu acabo ouvindo e percebendo no ar muitos preconceitos com relação à maquiagem. “Homem não gosta de mulher maquiada”; “Se eu tivesse tempo, me maquiaria. Mas sou muito ocupada para isto”. “Aiiii, porque você se aprontou tanto?! Sem maquiagem, como estou, fico feia do seu lado!” “Nooooossa, aonde você vai tão maquiada?” (comentário “pra quê tudo isto” mascarado de elogio)

O que eu penso: quem gosta de maquiagem gosta de desenhar no próprio rosto. Brincar com cores, com o formato dos olhos; sair com cara de boneca um dia; femme fatale no outro. É a continuação da moda – que chega, no máximo, até as orelhas, em forma de acessórios. E gosta, sim, de se sentir bem cuidada e bonita. Quem não gosta? 😉

Mas não é uma questão de competição; não é uma questão de querer estar mais bonita; ou de querer aparecer mais do que o resto das pessoas, né?

Eu vejo maquiagem como trabalho manual; é uma forma de terapia com as mãos. Ao invés de desenhar, a gente pinta o rosto. Não tricota; mas faz um olhão esfumado.

Foto cacá lanari

Além disto, é uma forma carinhosa de mostrar que aquele momento/evento é importante; dedicamos tempo, criatividade e mesmo din din para estar ali. Seja no trabalho, casamento, batizado, jantarzinho etc. etc.

Mas quem gosta de se maquiar também não tem hora e nem lugar. Deu vontade? Passa um batonzão para ir à padaria. Um ultra rímel à prova d’água para ir para a natação. Uma maquiagem fatal para jantar em casa mesmo.

Porque é pra gente. Não é para os outros. E quem inventou que os homens não gostam de mulheres maquiadas era um machista de carteirinha! É claro que isto não é regra. Tem homem que ama; tem homem que não gosta tanto. Mas a gente vai continuar se maquiando, porque é pra gente. É da gente, da nossa personalidade. Quem nos amar, vai nos amar sem maquiagem. E com maquiagem.

Foto - Clarissa Lanari

A ideia, então, é mais ou menos esta: que a gente se ame sem maquiagem. E com maquiagem. E que o mundo também entenda que precisa nos amar das duas formas, sem nos rotular.

E que pintar na tela é tão arte quanto pintar no rosto. Maquiador, em inglês, é “Make-up Artist”. E nós, automaquiadoras, literalmente, fazemos arte em nós mesmas . 😉

Vamos ser felizes de cara limpa e de cara pintada! Sem regras para um lado e nem para o outro!

Deixem nos comentários o que pensam do assunto!

Até o próximo post!

Ps: Pra quem curtiu o trabalho da Cacá, vejam mais fotos aqui ou sigam ela no Instagram!

CONTE PRAZAMIGAS!
elasporelasblog

22 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *